Ninho-de-passarinho

Asplenium nidus do gênero Asplenium,  é um dos fetos mais conhecidos da família Aspleniaceae. Em Portugal, conhecemos esta menina por Asplênio ou Ninho-de-passarinho.

De origem do Sudeste tropical da Ásia e Este australiano, esta planta gosta de ambientes interiores onde perdomine a sensação tropical. Pode crescer entre os 20cm e os 90cm de altura! 

Necessita de luz indirecta ou meia-sombra, gosta de solos arejados e com boa drenagem. 
Em relação á água o Ninho-de-passarinho prefere uma terra húmida (não encharcada), tendo atenção com a sua rega. Esta baby deve se regada pelas laterais para não corrermos o risco de lhe apodrecer as raízes. Nos meses quentes deve ser regada de forma mais istemática, pois não nos esqueçamos que a miúda é tropical. Pelo Inverno, façam o teste de espetar o dedo e se os primeiros 3cm de terra estiverem secos, botem água se faz favor!

Naqueles dias de mais calor e de ar mais seco, borrifem as suas folhinhas!

É um feto, de crescimento lento, e uma das plantas de vaso com maior longevidade e de ciclo de vida perene. As suas as folhas sempre brilhantes e de cor verde clara, bastante semelhantes à da bananeira, nascem inteiras e onduladas com o seu característico nervo central mais escuro. 

Como é que ela nos ajuda em casa, perguntam vocês?

Aspecto energéticos:

1- Associado ao Guá do trabalho/carreira
2- Protecção na prosperidade
3- Representa:
       – crescimento
       – família
       – estabilidade
4- Sensação de beleza incondicional
5- Indicados para acompanhar os humanos no seu desenvolvimento espiritual
6- Simboliza:
       – força
       – liberdade
       – união de todas as criaturas

Aspectos físicos:

1- Converte dióxido de carbono em oxigénio
2- Depurativa
3-  Sedativa
4- Antibacteriano
5- Halitose
6- Tratamento picadas insecto
7- Curiosidade:
    – Na Malásia é usada como analgésico durante os trabalhos de parto.

Esta planta pode ser a parceira ideal para ter na nossa casa-de-banho, juntamente com o nosso Lírio da paz! 
Ambientes húmidos em nossa casa será sempre junto do duche. Estou certa? 😉

Beijos
Carolina Stoffel

Deixe uma resposta